expectativa

expectativa, algo que atrapalha tanto… não deixa ver claro o caminho, muito menos nos deixa ter a noção exata de como as coisas são… e dizem os monges budistas, acho que vem deles essa afirmação, nada desejar para tudo ter… mas como fazer isso?

Anúncios

rubor

não há nada, mas absolutamente nada mais devastador do que ela… seus olhos brilhando em minha direção, emoldurados por um rosto em pleno rubor que denuncia seus sonhos e seus desejos, que me fazem perder o jeito e o juízo… confesso que isso vale uma vida inteira ao lado dela… aliás… algo assim me trouxe para bh… e penso que até por esse mesmo motivo eu continuo sozinho… porque qualquer coisa menos que isso, não teria a menor graça…

segundo tempo

tem coisas que não dá para se ter um segundo tempo como numa partida de futebol… não há prorrogação…  talvez pudesse ser medo, ou quem sabe cansaço… mas não, as circunstâncias na vida de cada um, são ímpares… cada uma em seu tempo e espaço, com seus respectivos atores envolvidos… o que não se replica uma segunda vez…

fica aquele gosto amargo do não acontecido, ou de repente, do suspiro de alívio… isso apenas o tempo dirá, ainda que não se poderá avaliar de forma consistente, pois será uma suposição baseada na incerteza, portanto, sem fundamentação adequada… ou numa expressão mais sintética… o pretérito ao passado pertence, e que permaneça lá…. mas as vezes é gostoso revisitar… outras um tanto dolorido, não importa… a somatória dessas experiências é o que faz cada um ser o que é…

tantas passaram, algumas gostaria que tivessem permanecido por mais tempo, outras quisera que nem tivesse conhecido…. algumas me deixaram seu cheiro, seu gosto, sua figura em minha retina, e sua voz ecoando na minha mente… outras não me lembro sequer o rosto… houve aquelas que me deixaram um caminho, e aquelas que saíram do caminho e levaram-no junto consigo… enfim… não há o que reclamar…

mudando de assunto… não consigo entender como alguém acredita que se pode atrair abelhas com vinagre… não é porque continuo sorrindo e tratando bem que isso representa algo além de educação e cavalheirismo… o fato de alguém saber que gosto desse alguém, não dá o direito à esse mesmo alguém, de tratar mal… e fazendo uma analogia… mercadoria que precisa ser valorizada é porque já está desvalorizada… a percepção de raridade é que dá o valor a mesma… e isso não dá pra ser artificial… ou uma analogia no sentido da vida no campo… quem precisa ser pego à laço é terneiro fujão, se esse é o conceito empregado, a pessoa depois não pode reclamar de ser tratada como tal… e com todo respeito, eu quero companheira para estar ao lado, não alguém para ser puxada pelo cabresto… a liberdade tem permear qualquer relação a dois, algo muito dialogado, e não uma disputa de poder esperando que o outro capitule para tomar o espólio de guerra… além do que, esperar que uma relação assim dê certo, é o mesmo que plantar abacaxis esperando colher laranjas… é no mínimo perda de tempo…

essa música que segue abaixo, me parece de uma letra muito bonita, e como gosto de músicas em espanhol, pois normalmente são intensas e dramáticas… tá aí pra ser apreciada…