insonia

Aquela velha companheira despudorada que chega sem avisar. O pensamento tem o destino, o rosto e o sorriso certos, pois de tanto decorar minha memoria com estes e espalhar a sua risada pelos cantos, parece que tomou corpo e do alto do seu metro e meio, se agiganta lado a lado com a minha insônia. Diria que, escolher sentir em sua totalidade, ainda que não  seja fácil, a alternativa é sentir um oco no peito, simplesmente não dá. Sentir nos faz vivos e não meros cadáveres adiados.

distancia

Diz que a distancia para o amor, tem o mesmo efeito do vento para o fogo. Nos pequenos, apaga, nos grandes, serve de combustível. Queria ter noção de como essas coisas funcionam. Talvez economizasse dor de cabeça e saudades, que está grande.

Aliás, saudades que dói pra caralho…

fim de ano

Penso que poderia se definir este ano como um ano bosta. Tantas decepções, nunca imaginei que tivesse tanto filho da puta por m² como pude presenciar nesses últimos doze meses. Diria que de todos os problemas encontrados, financeiros, brigas, desentendimentos, o pior foi aquela expectativa não atendida.

Sei que é a pior coisa que alguém pode fazer, mas, como dizer para o coração que não sinta? Dizem que amar é cuidar e eu cuidei como eu pude, da forma que consegui, com tudo que tinha de melhor dentro de mim. Fazia tempo que não acalentava novamente família, pensar que talvez aquilo que eu buscava longe, estivesse tão perto. Contudo, embora perto, estivesse tão longe.

Como é ruim sangrar por dentro, sentir o peito rasgar, querer chorar e o pranto não rolar. Parece que se vai explodir. Entre tantas distâncias, tantas barreiras e tantos medos, essa não tinha a distância física. Perdi um cisco, mas amei do jeito que eu pude e só não fiz mais porque não consegui, teria dado o mundo se fosse possível, mas decorei meus pensamentos com o seu sorriso, preparei um espaço dentro do peito e deixei o lado da cama arrumado para ela. Na vida que imaginei, enchi o futuro com as suas risadas, mas no fim, nessa jaula que se vive, tinha muito filho da puta no meio do caminho. A minha verdade se tornou uma mentira e a mentira alheia se tornou uma verdade.

Que ano bosta.

Um dia

Um dia o encanto acaba e o brilho nos olhos fica fosco. Um dia a gente percebe que a página foi virada, mesmo a contra gosto e, só resta seguir. Um dia a tristeza passa e aquele nó na garganta se desfaz. Um dia a gente ri daquilo que sentiu, daquilo que chorou e das súplicas ao criador. Um dia se torna experiência, deixa o coração calmo e a mente serena. Um alívio, porque há situações que mais parecem livramento que outra coisa. Dei meu coração e nem deixaram que você soubesse. Ah! Se você soubesse quanto filho da puta vestido de amigo há no mundo. Que o livramento chegue até você também.

encontros

se eu tivesse uma filha, gostaria que ela fosse como a Isa… então hoje ao ver seu sepultamento diria que perdi a filha que não tive… obviamente não há como comparar com a dor que a família e as pessoas que conviveram com ela estão sentindo… mas… se eu tivesse tido uma filha, gostaria que fosse como ela… enfim, daqueles encontros que a gente não imagina e nem espera que aconteçam e quando acontecem, são verdades incontestes… escondo minha lágrima porque ela é a dor de quem fica, mas foi tão bom sentir felicidade ao ver a felicidade dela, que penso tenha sido essa a maior lição aprendida nesse curto espaço de tempo…

obrigado Isa por ter me permitido sentir isso… infelizmente você não será a madrinha do meu casamento como você me disse que seria e eu não irei na sua colação de grau no curso de jornalismo que você tanto sonhou como eu lhe disse, mas tenho certeza que você seria uma jornalista foderosamente fodástica!! deixo o título desse texto apenas como “encontros”, porque as despedidas são sempre um até já… cê tá sempre aqui ❤